domingo, 4 de março de 2012

INDOMÁVEL, NEFANDO, IRREVERENTE, IMPOSSÍVEL, METICULOSO E INSTIGANTE...


COMPOSIÇÃO
Não foi à toa que membros da Novos Rumos se calaram diante dos arroubos de Ricardo Rezende neste blogue a semana passada.
Nomes consagrados e de respeito, como o do desembargador Leonan Cruz, Alexandre Xerfan, Rui Sales e outros estão trabalhando nos bastidores para que Wandick seja o nome de consenso, mas que tenha como vice um “cardeal” indicado pela situação.
No restaurante Beto Grill, na Dr. Moraes, em dia da semana passada, Rui Sales e Toninho Assef conversaram demoradamente sobre o tema e Assef, que é o atual vice-presidente, concordou com a ideia do ex-presidente bicolor, Rui Sales.
“Zé, é verdade. O Rui conversou comigo sobre essa possibilidade e se depender de mim estou aberto ao diálogo com o pessoal que apóia o Wandick. Se a gente se unir, ninguém segura o Paysandu”, disse Assef ao blogue.

"CABRITOS"
Passei a semana inteira tentando um contato telefônico com Felipe Fernandes, dono de 1.122 títulos, e não obtive resposta. O telefone chama, chama e ele não atende. Talvez esteja chateado com o blogueiro e eu entendo sua contrariedade, sem ser leviano.
Tentei contato com o conselheiro bicolor porque me disse que dia 1º de março colocaria à venda os títulos e recebi inúmeros telefonemas, torpedinhos e “emeios” querendo saber se os títulos foram colocados à venda.
Estou impossibilitado de dá opinião devido ao silêncio de Felipe Fernandes.

MAIS PROCESSOS
Parodiando a sequência do programa do Faustão, o departamento jurídico do CR vai se virar nos 30 neste mês de março.
Quando Ronaldo Passarinho (foto) e Pablo Coimbra Araújo, advogados do Departamento Jurídico do CR, pensam que tudo está sob controle, aparecem processos milionários contra o Filho da Glória e do Triunfo.
Dia 13, às 10h, na 1ª vara, audiência em que André Luiz Chita do Espírito Santo, auxiliar técnico de Paulo Comelli, cobra R$ 335.682,00 do clube.
Neste mesmo dia, às 11h, na 6ª vara, Welington Pinheiro Costa cobra do Remo FGTS, mas o ex-presidente Amaro Klautau alega que o jogador quando foi vendido para o Paysandu por R$ 70 mil, assinou documentos como o Remo nada lhe devia, mas esses papéis não existem nos arquivos do clube.
No dia 20, 11h45, na 11ª vara audiência em que a jornalista Michelle Muniz cobra R$ 2.001.874,00 por assédio moral.
Em um ano à frente do departamento jurídico do Leão Azul, Ronaldo Passarinho e Pablo Coimbra têm conseguido fazer acordos que diminuiu consideravelmente as pendências.
Diego Barros cobrava R$ 340.000,00 e no acordo o clube lhe paga R$ 140.000,00 parcelados em 14 de R$ 10.000,00, faltando tão-somente quatro parcelas.
Muller concordou receber R$ 100.000,00, parcelados em 10x. Falta uma parcela.
Ao jogador Maurício Oliveira o Remo paga R$ 135.500,00, parcelados em 10x. O clube só deve uma parcela.
Edson Edmilson recebe R$ 70.000,00 parcelados em 14 cotas de R$ 5.000,00. O clube já pagou nove.
Luis Júlio Lima recebe R$ 28.000,00, parcelados em oito mensalidades de R$ 3.500,00. O Remo só deve uma cota.

R$ 100 MIL
O presidente da Federação Paraense de Futebol, Antônio Carlos Nunes de Lima, que ajudou a consolidar Ricardo Teixeira à frente da CBF, espera receber R$ 100 mil como parcela dos lucros da entidade nacional referente ao exercício 2011.
O dinheiro será aplicado na conclusão das obras do Centro da Juventude. Uma perguntinha: e os clubes que sempre deram apoio ao Nunes, reelegendo-o presidente da FPF não têm direito nessa “babinha”?

SHOW DE BOLA
Essas matérias e outras vocês poderão acompanhar no SHOW DE BOLA, da Rádio Marajoara-AM, às 12h, com a apresentação do José Maria Trindade.

NOVO ENDEREÇO
Este blogue está sendo plasmado em novo endereço: www.TudaoeTudinho.com.br e o novo "emeio" é: Gostosinho1950@TudaoeTudinho.com.br.
Aguardem!
É o que há!

8 comentários:

  1. José Maria, o Conselheiro Guilherme Thadeu postou em seu Blog que o Conselheiro Felipe Fernandes iria devolver estes "cabritos" ao Clube e até agora nada foi devolvido. Se esta Diretoria fosse séria já deveria ter se pronunciado sobre esta fazenda de cabritos. Não é justo nem aceitavel salvo melhor juizo um Dirigente ter ganho 1.200 cabritos como pagamento do dinheiro que dizem que foi empregado no Clube. Dirigentes como os irmãos Couceiro, o proprio Rezende os saudosos Nabor Silva, Giorgio Falangola, Fausto Soares, Miguel Pinho, Raul Aguilera e outros que me falha a memória sempre empregaram dinheiro no Clube e nunca receberam fazenda de cabritos pelo dinheiro empregado. Não é a toa que o atual Dirigente maximo em um programa de rádio disse que este Diretor Felipe é um bom candidato da situação, pois com esta fazenda de cabritos ele jamais perderá e nos torcedores ficaremos mais uma vez com uma Diretoria mediocre e com grande chance de novas fazendas de cabritos surgirem. Não se faz mais abnegados como no passado.

    ResponderExcluir
  2. É óbvio que o tal conselheiro não recebeu esses títulos em troca de serviço nenhum. Como é que esse senhor pretende vender os tais títulos para obter retorno se nem o clube consegue vendê-los e tem um quadro de associados baixíssimo?

    As tais "obras" são um mero pretexto para a emissão desses "cabritos" malditos que vão manter a turma do Rezende no comando do Paysandu (que acaba de levar de 3 x 0 em plena Curuzu!). E, ao que parece, ele não é o único: existem outros "pastores" de cabritos por aí.

    ResponderExcluir
  3. Não concordo com esta questão de ter uma chapa híbrida, com o Vandick de presidente e alguém da situação como vice. A chapa de oposição ter que ser puro sangue de oposição.
    Esta diretoria que aí está, conseguiu a proeza de fazer o Paysandu lutar contra o rebaixamento no paraense, ou seja, o que mais falta para o completo desastre. Decretar a falência do clube ?

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. É muito triste depois de um resultado na Curuzu, você escutar o presidente do clube tentar justificar uma participação rídicula no campeonato insignificante como o paraense, porém, apesar de toda essa raça incompetente que hoje está comandando o Paysandu, continuo indo para os jogos porque tenho certeza que esses seres são passageiros no Paysandu.
    E o papão é eterno!

    Nilson Franco Guerreiro Nascimento

    ResponderExcluir
  6. José Maria, assim como voce descobriu esta fazenda de cabritos, não dava para voce ouvir o Sr. Miguel Sampaio a respeito desta reforma no Ginasio Moura Carvalho, por outro lado estou notando que voce não quer ir em cima deste assunto. Por favor em uma Diretoria de respeito jamais na calada da noite daria a um Diretor toda esta quantidade de cabritos, sendo que isto é uma ofensa ao demais associados, inclusive a mim que sou sócio a mais de 50 anos do Clube, inclusive com minhas obrigações em dia. Sinto-me culpado pois em consideração ao grande alvi-azul Rezende votei com o Luiz Omar e estou arrependido e se pudesse voltar ao tempo jamais votaria como fiz. Luiz Omar venha a publico e desvende este mistério que é esta fazenda de cabritos deste Diretor. Não me lembro quanto foi a diferença nas ultimas eleições, mais julgo que estes 78 cabritos influiram no resultado final destas eleições salvo melhor juizo.

    ResponderExcluir
  7. Engraçado é que essa expressão "Cabrito" se iniciou na era do presidente Touro pequeno, prefiro falar assim pra não falar o nome, deste visto que o mesmo até com a Tuna está acabando, e ninguém falava nada. Agora, engraçado falam tanto sem saber, os 1122 não votam.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir