segunda-feira, 31 de outubro de 2011

SANDRO GOIANO DESNUDOU E MOSTROU A VERDADEIRA FACE DO MONSTRO DE OURO

Leia e analise: "Você foi uma pessoa que me fez muito mal aqui em Belém, inventando coisas também. E chegou um certo momento que veio me pedir desculpas e disse que precisava crescer na mídia".

Quem é este monstro que se arvora a dizer que é jornalista sem ser? Dou uma dica: é radialista.
É o que há e boa-noite!

RAÍZES MARAJOARAS - BIG BEN

O MACACO TÁ CERTO!

Desde o dia 7 de abril de 2010, quando foi lançado na rede este” blogue”(nasceu passatempo e agora é apostolado), que nunca respondi às críticas que me fazem. Não é medo do contraditório, não. É respeito pela opinião alheia. Não sou santo; não sou vestal da dignidade humana, não sou palmatória do mundo. Sou gente, portanto, cheio de defeitos. Tenho ojeriza à dissimulação. À hipocrisia.

Olho para o retrovisor da minha vida estudantil e trago à memória poeta Álvaro de Campos (heterônimo de Fernando Pessoa): “Nunca conheci quem tivesse levado porrada,/Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo./E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil, eu tantas vezes irrespondivelmente parasita, indesculpavelmente sujo...” Estes excertos poéticos são atualíssimos. Fernando Pessoa era mil anos...

Sou uma espécie de “Poema sujo” - concreto, sem formalismo, sem “pontuação”, sem rapapés e salamaleques na crônica esportiva paraense, e pensando nessa questão que criei este espaço: prá eu escrever o que penso dos que fazem o esporte paraense e estes - nos comentários - dizerem o que pensam de mim. Portanto, é livre, democrático, independente, pluralista. É nosso! Eu sonho com uma rádio, TV ou jornal assim: onde as opiniões pudessem fluir sem copidesque. Cada um responsável pelo que diz ou escreve. É utopia? É!Paciência!

É por isso que como professor, jornalista e radialista não me considero formador de opinião. Diferente de muitos apedeutas que escrevem ou falam que “somos formadores de opinião!”. Não sou! Formador de opinião é o Papa da Igreja Católica; os desgraçados dos ditadores que não suportam a verdade e a opinião divergente.

Francamente, sinto engulho de gente do tipo “arroz de festa”, dissimulada, hipócrita, faz que não ver o seu passado e vende imagem de gente boa. É capaz de pisar no pescoço da mãe para estar na mídia. Remo e Paysandu estão teitei de gente deste tipo - desprovida de vergonha na cara.

Piso havia 61 anos na terra e procuro fazer do meu nome o adjetivo “atitude”, atitude ensinada pelo meu velho pai, que não me deixou bens materiais, mas deixou prá mim e para os meus irmãos a coragem de dizer a verdade, “a verdade pela verdade, somente a verdade.” Ela prevalecerá; o ato de gratidão. Não me interessa se a quem matou minha fome é ladrão, assassino. Eu não tenho língua e nem caneta para essas pessoas, porque penso que todo ingrato é mau-caráter, é FDP, é canalha da pior espécie. Estou errado? Vou continuar errado e pegando taca dos meus críticos. Choro (com pena), mas não me ajoelho para os ingratos. E fujo desse tipo de gente!

Aos meus críticos, o respeito e a satisfação de saber que este rabiscador de palavras lhes dão cuíra. É legal pensar nisso. E essa condição me faz refletir na síndrome do macaco: “É a crença que temos que quando uma determinada massa crítica de pessoas atingir um novo platô de experiências, a humanidade, como um todo, evoluirá com essa experiência”.

Em 1999, quando saí da Rádio Marajoara (depois de cinco anos), disse ao Carlos Santos na cara e numa carta: Cuida da tua rádio que estão te roubando!”. Levaram até as vinhetas da rádio dele. E hoje ele me agradece e me recebeu de novo na sua “casa grande”.

Depois de 11 anos nas ORM (10 sem carteira assinada) saí pela porta da frente (eu deixei porque não me adaptei ao estilo CBN) e agradeço aos irmãos Maiorana por tudo que me deram para que eu possa viver com dignidade. E nunca dei presentes prá eles. Dei trabalho como eles me pagaram muito bem prá fazer o que fiz enquanto jornalista da casa.

Tento (repito: tento) pautar minha condição de homem por virtudes que me foram mostradas no berço: honestidade, integridade, lealdade e gratidão - principalmente com as pessoas a quem me estenderam às mãos um dia. Ops!

Vamos à luta!
É o que há!
P.S. Para amanhã estou preparando: SANDRO GOIANO E O MONSTRO DE OURO DA IMPRESNA ESPOLRTIVA PARAENSE. Aguardem!

SANDRO ESTÁ AFASTADO DO TIME


Tomaram café da manhã juntos o presidente Luís Omar, o diretor de futebol, Antônio Louro,e o treinador Andrade, e papearam sobre o comportamento do meia Sandro Goiano,que no sábado, antes do time ir ao Mangueirão treinar, o jogador cobrou salários atrasados.

À unanimidade, Sandro está afastado do elenco e não irá com a delegação a São Miguel do Guama, onde o time jogará à tarde de hoje, amistosamente.
É o que há!

RAÍZES MARAJOARAS - É NA BIG BEN

ESTA MARCA ESTARÁ NO CORPO DOS JOGADORES DO REMO


Num dia deste mês de outubro esteve em Belém um representante no Brasil da empresa inglesa de material esportivo, UMBRO.

Veio a Belém especificamente para conversar com o presidente do CR, engenheiro Sérgio Cabeça Brás.

O dirigente remista estava alinhavando renovação contratual com a PÊNALTI, empresa que veste o Filho da Glória e do Triunfo havia três anos. Com o interesse da multinacional na marca remista, coube ao presidente agradecer a parceria com a empresa paulista.

A UMBRO, além da marca qualificada internacional, ofereceu patrocínio ao Remo.

A princípio o clube, atendendo solicitação do representante, terá que reformular o “ e o seu "sítio", e, neste, haverá espaço para a “Netshoes”, loja virtual da UMBRO de venda de material esportivo.

Contrato com a UMBRO deve ser assinado em dias do mês de novembro, e a diretoria remista pretende fazê-lo contando com as presenças de “cardeais” e imprensa paraense numa mesa farta de comes e bebes.

A UMBRO veste as seleções: Inglaterra, Canadá, Cazaquistão, Irlanda, Guatemala, Irlanda do Norte, Noruega, país de Gales, Peru e Suécia.

No Brasil: Santos, Atlético Paranaense, Comercial (MS), Toledo (PR), Chapecoense, Cuiabá (MT), Mixto (MT), Luverdense e, num futuro bem próximo, Remo (PA).
É o que há!

domingo, 30 de outubro de 2011

FILMANDO BELÉM


Todo domingo, antes de chegar a rádio, passo na Praça da Repúblico: tomo café no Bar do Parque e vou à banca do Alvino. Virou hábito havia uns 30 anos. É o local de Belém que mais visito. É claro: depois do espaço onde moro.

Num domingo desses depois de dar o bordejo habitual, vou a uma barraca peço água de coco. Sou servido, sem antes a senhora pegar o coco, colocar na palma da mãe esquerda e com a direita passar o facão no "olho" do fruto para enfiar o canudinho.

- Senhora, porque não colocar essas cascas do coco num saco? Se chover de repente essas cascas vão para o esgoto. - Indaguei.

- Tu és o prefeito? - Respondeu a senhora, indignada com a minha pergunta.

Saí de mansinho, pensando no verso da modinha popular: "Vai furar a zabumba, vai?!"

E esse "nosso" jeito de tratar Belém me deixa triste e indignado e a deixa fedorenta e feia.

REMO VESTIRÁ UMBRO EM 2012
Contrato será assinado ainda este ano.
Mais detalhes na postagem de amanhã!
É o que há!

INDOMÁVEL, NEFANDO, IRREVERENTE, IMPOSSÍVEL, METICULOSO E INSTIGANTE


ÉTICA, MONSTRO E PATIFE ENGRAVATADO
Engraçado como tem patifes engravatados nos meios esportivos, em Belém, que se arvoram a falar na ciência que estuda valores e condutas do homem na sociedade. Não sabem nada, falam ou escrevem sem olhar para o retrovisor das suas vidas. Têm que ficar calado, mesmo!
“Aquilo que não desejo para mim, não posso desejar para os outros (até para os inimigos)”. É este o significado universal de ética. A minha ética depende para onde olho.
Com este tipo de gente não tenho limites e quebro coco na cabeça desses monstros e patifes engravatados dissimulados que não têm argumentos para contraditar o que “tuíto”. Vou ser ético com patife? Com ingrato? Com corrupto? Com quem tem passado nebuloso? Eu não!
Contarei uma historinha: um dos filhos de um desses patifes engravatados que sonham em ser presidente do Paysandu me levou R$ 600.00 e até hoje não me entregou o som que comprei para o meu carro. Passado alguns anos veio no meu bar e me pediu desculpas e eu o perdoei porque o pai é tido e havido como homem honesto, mas serviu Artur Tourinho e se calou diante das falcatruas de quem arrombou os cofres do Paysandu. É mentira? Agora, fala em novos rumos para o Paysandu. Como? Se este patife engravatado fosse eleito presidente bicolor entregaria a Curuzu para um grupo empresarial e traria de volta Tourinho para o PSC?
O Olívio Câmara conta prá Deus e o mundo essa história, inclusive do projeto do filho para o Paysandu.
Agora, o pai que me usou no lançamento do ÉGOOOL, da TV Record, e eu confiei no que me prometera. Calou-se. Não teve dignidade prá me dizer que o projeto deu chabu.
O meu desejo é nominar este bifronte, mas, francamente, não darei chance prá ele mover processo contra mim. Deixarei que ele vista a carapuça. Como vestiu o monstro da crônica esportiva paraense, que não tem dignidade moral por não ter berço, ser ingrato e tarado sexual.
O monstro do rádio me convidou prá testemunhar contra o Chico Ferreira em processo que este híbrido moveu na justiça do trabalho contra o ex-empresário que matou a fome dele, quando Chico Ferreira era o todo poderoso lobista paraense. Chico me disse, quando lá estive em Americano, que o monstro queria tomar o apartamento onde mora sua ex-mulher com um dos seus filhos. O monstro perdeu a causa e por isso tornou-se meu inimigo figadal.
É o monstro de ouro do rádio, TV e jornal aliado ao patife engravatado, dissimulado, educado, humilde que o Rezende por pouco não deu cara no estúdio da Liberal-AM e o Miguel Pinho dizia que adora aparecer na mídia.
Tem que calar, mesmo!

VILÃO
“Vai chegar o momento que ninguém de bem nesta cidade queira assumir CR e PSC: põe-se dinheiro e tempo e a imprensa acusa de incompetente” (Antônio Carlos Teixeira, ontem no Espeto do Orly)

MONSTRUOSIDADE
“você veio a mim e me pediu desculpas, dizendo que me criticava porque precisava crescer e aparecer na imprensa” (Sandro Goiano, ontem no programa do monstro de ouro na TV). É preciso dizer mais alguma coisa sobre o caráter deste monstro de ouro?

ENGANAÇÃO
“A imprensa esportiva só sabe criticar nós, jogadores, mas não critica os técnicos enganadores que o Paysandu contrata” (Tiago Potiguar numa das mesas, no bar do Costinha, ontem à tarde, em que estavam Leonardo e esposa, Rogerinho, eu e o Joperso Coutinho, degustando um cúcio na brasa)

PARCERIA
Onde havia alguns anos funcionava um dos mais chiques restaurantes de Belém, na sede social da Tuna Luso Brasileira, o “Ribatejo” (especialidade era o bacalhau do porto), será instalado um museu para homenagear jogadores que fizeram a glória da Tuna. Nada contra àqueles que deram glórias à Elite do Norte.
Mas: bem que poderia ser em outro local da sede, menos na frente, que poderia ser restaurante desde que haja imaginação e interesse em arrendar o local para as consagradas marcas da cozinha paraense.
Na Almirante Barroso, no espaço de São Brás à Tavares Bastos, não tem restaurante de qualidade aberto ao público.

PASSANDO A PERNA
Em 1921, quando o futebol brasileiro começava a ser jogado nas várzeas e campinhos de fundo de quintal por este país a fora, o genial Graciliano Ramos (“Memórias do Cárcere”, “Vidas Secas” e outros) escreveu: “O grande e autêntico esporte brasileiro é a rasteira”
Sandro não foi ao Mangueirão treinar ontem pela manhã, alegando falta de pagamento.
“Então, vai-te embora!” Disse-lhe Antônio Louro, diretor de futebol do papão.
De Tarde, Sandro Goiano apareceu na academia onde se exercitava o elenco bicolor. Exercitou-se, normalmente.
Há quem diga que o jogador foi aconselhado a voltar ao trabalho. Quem passa a perna em quem?

TILINTAR
Sandro não pega “ponta”. Ele quer salário integral. Tá certo!
Além dele, outros jogadores querem ouvir o tilintar das moedas, presidente Luis Omar.
Sandro não precisa mais de títulos; ele está preocupado em aumentar o patrimônio.
É chegada a hora de as partes acertarem as contas e cada um para o seu lado. Não é correto o clube pagar pelos desacertos dos homens.

CRÍTICO DOS CRÍTICOS
Jornalista e advogado Hamilton Gualberto está licenciado da Rádio Liberal-AM e serve o Clube do Remo como vice-presidente de futebol.
O Crítico dos Críticos da crônica esportiva paraense está sendo “namorado” pelo coordenador de esportes de uma emissora de rádio e como não tolera alguns confrades na “Lili” pensa em acabar com o vínculo empregatício com as ORM.

SHOW DE BOLA
Às 12h na Rádio Marajoara-AM!
Imperdível!
É o que há!

sábado, 29 de outubro de 2011

BEM-FEITO!


Às Vésperas de jogos decisivos para o Paysandu na chave E da série C do campeonato nacional, Sandro Goiano volta a pressionar diretoira, cobrando salários atrasados.

O que aconteceu ano passado, antes do jogo contra o Salgueiro, que o presidente Luís Omar colocou "panos quentes" na cobrança do jogador, aconteceu hoje de manhã antes do time ir ao Mangueirão para o treino apronto.

"Louro, se o vocês não me pagarem não treino e não jogo", disse o jogador para o Antônio Louro, que imediatamente comunicou ao presidente Luís Omar, por telefone, e este determinou que o diretor Louro tomasse as providências necessárias.

"Sandro, você está liberado e segunda-feira reuniremos para uma decisão sobre o seu problema", conclui o cartola.

Ao comando de Andrade(que fica à beira do gramado), time bicolor treinou no gramado do Mangueirão.

É a prova cabal do que este jogador fez ano passado, dias antes da partida contra o Salgueir.

SÓ! SOMENTE SÓ!


Hoje vejo o PSC igual à crise de 1996 que culminou com a intervenção na administração de Geraldo Rabelo, que ficou sozinho sem eira e nem beira.

Financeiramente, a crise foi tão braba que o treinador Lula Pereira emprestou R$ 10 mil ao clube para inscrever os jogadores na FPF para o campeonato daquele ano. Eu era repórter do Diário do Pará ao lado do Chico do Chagas (hoje assessor de imprensa do clube) e Agripino Furtado, que ainda permanece na Curuzu.

Um dia Lula Pereira foi treinar o time num campo da periferia e quando retornou á Curuzu o ladrão havia levado corda e pulseira de ouro do negão. Prejuízo estimado em R$ 20 mil.

Passados alguns anos, estes R$ 10 mil que o Lula emprestou ao Paysandu se transformariam em mais de R$ 500 mil de acordo com decisão judicial. É claro que de forma parcelada.

Vendo que a cada dia Geraldo Rabelo se metia em camisas de onze varas, Artur Tourinho, Ricardo Rezende, Antônio Couceiro, Antônio Carlos Trindade, Maurício Santiago, Elzeman Neves e Wladimir Pereira reuniram e decidiram por intervenção no clube. Geraldo cai e uma junta assume: Ricardo Rezende, Artur Tourinho e Maurício Santiago.

Passados alguns meses Ricardo Rezende foi eleito presidente, tendo como vice Joaquim Ramos.

Rezende renuncia, Joaquim assume, para em 1999 Artur Tourinho ser eleito presidente do Paysandu.

Até culminar com a defenestração daquele que foi o mais famoso corrupto que passou pelo clube: Artur Guedes Tourinho.

Em todos esses momentos de crise financeira e administrativa, o CONDEL bicolor foi ativo, mas hoje vejo este órgão com a síndrome de Pôncio Pilatos: omisso.

Com a doença de Ricardo Rezende, que se trata em São Paulo, o professor Gemaque (foto ao lado de L.Omar) é o imediato, e deveria convocar o presidente da diretoria, Luís Omar, para falar aos conselheiros a verdade sobre a situação administrativa e financeira do clube.

O Paysandu hoje é Luis Omar e Louro; Louro e Luis Omar. Só! Somente só!...

Luis Omar não é desonesto, mas é um homem ocupado com a sua tarafe e prático da bacia amazônica que - segundo se sabe - só recebe vencimentos se ir para a cabine de um navio. Ele mesmo já confessou essa condição. Então, o barco bicolor fica sem seu comandante.
É o que há!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

BOCA DE SIRI


Recebo do advogado Marcos Pina, da equipe do escritório do criminalista Osvaldo Serrão, comunicado sobre o silêncio do presidente do Clube do Remo, engenheiro Sérgio Cabeça Braz, que foi absolvido pelo juiz federal Rubens Rollo D'Oliveira do crime de prevericação quando diretor da ex-Escola Técnica Federal do Pará.

"Zé, o Cabeça foi orientado por mim e pelo Serrão a se manter calado, porque ele é réu em outro processo que já foi condenado e nós estamos trabalhando na defesa que será apresentada no STJ, em Brasília. É um processo volumoso e está merecendo nossa atenção", revelou Pina(foto).
É o que há!

SUA SAÚDE É UM BIG BEN

"NEM PENSAR", DISSE PEDRO MINOWA

Durante a transmissão do jogo do CR contra o Progresso de Traquateua(Nordeste do Pará), repórteres anunciaram que o Clube do Remo estava em negociação com atacante Mendes, ex-Paysandu e Águia de Marabá.

Este blogueiro apostolado conversou com Pedro Minowa, uma das "locomotivas" do departamento de futebol azulino(é quem tem a "baba"), e revelou que "quem sonha em ser campeão em 2012 não pode pensar em Mendes".

Para o dirigente azulino não tem fundamento, "a não ser que o Hamilton esteja conversando com ele e não sei disso", acrescentou Pedro Minowa.
É o que há!

QUE SITUAÇÃO!


Não acredito que o Paysandu tenha futuro nesta sequência de jogos na chave E do campeonato nacional da série C.

E digo o porquê.

As coisas só são resolvidas quando o presidente Luís Omar está na Curuzu;indignação de alguns jogadores (Rafael Oliveira é um deles) por não receberem vencimentos; a falta de ação dos dirigentes em se contraporem à decisão da CBF de manter o clube jogando a última partida fora de casa, se o PSC (com a desistência do Rio Branco) é o primeiro da chave, com 14 pontos ganhos, e a falta de entendimento entre o presidente Luís Omar e o seu vice, Toninho Assef, que desapareceu da Curuzu.

A bomba ainda continua chamuscando na Curuzu.

Na quinta-feira da semana passada o presidente bicolor, Luís Omar Pinheiro, telefonou para Assef e este não atendeu ao chamado telefônico. O presidente não insistiu e está na dele, como na dele está Toninho.

“Quando o clube contratou Roberto Fernandes eu não fui ouvido e nem cheirado; o mesmo acontece com Edson Gaúcho, idem, agora, com Andrade, então o que vou fazer na Curuzu. Prefiro ficar na minha”, comentou Toninho Assef numa roda.

Aliás, que quando Roberto Fernandes foi apresentado à diretoria, no restaurante da sede social, Toninho Assef se insurgiu contra um dos “cavaleiros do apocalipse”, Izomar Souza, então diretor de futebol, porque este não apresentou o técnico ao vice.

Depois, Toninho Assef mandou o diretor a PQP na lata e eu vi e ouvi. O diretor com cara de égua fez ouvido de mercador e se saiu de fininho.

Toninho Assef tem sido aconselhado a não comparecer na Curuzu e deixar que Luís Omar comande sozinho. É o que tem feito o vice, que desapareceu da Curuzu.

Nem bem completa um mês de trabalho, Chico Chagas, contratado para assessoria de imprensa do clube, está prestes a entregar o cargo porque jogadores não querem falar a imprensa; é o último a ser informado o que se passa no clube, principalmente intramuros da Curuzu.

Este é o Paysandu velho de guerra!
É o que há!

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

A MUDEZ DOS JOGADORES DO PSC

Assessor de imprensa do Paysandu, radialista Chico Chagas, está prestes a deixar o cargo porque os jogadores do clube não querem falar à imprensa.

"Eles deixam o treino e vão ao banheiro, quan do eu procuro por eles, já foram embora.Fica difícil trabalhar assim", revelou o radialista em dias da semana passada.

Os setoristas que cobrem o dia a dia do clube encontram dificuldades para cumprir com a pauta.

Diretor de futebol do clube,Antônio Louro, revelou nesta quinta-feira, na rádio Marajoara, PROGRAMA DO TUDÃO, que nesta sexta-feira conversará com Chico Chagas prá saber o que se passa e tomar provîdências porque os jogadores são obrigados a falar à imprensa.
É o que há!

GOVERNO É BOM COBRADOR, MAS RUIM DE PAGAR

Paysandu cumpriu com o acordado, mas o governo até ontem não havia feito a sua parte.
Time bicolor jogou no Mangueirão contra o CRB e até o presidente momento, segundo o presidente Luís Omar, o executivo estadual não fez repasse à SEEL - Secretaria de Esporte e Lazer - dos R$ 120 mil que seriam destinados a cobrir passagens e hospedagens.

“Este dinheiro já está comprometido com as pessoas que nos fizeram adiantamento, acreditando na nossa palavra”, disse Luís Omar, acrescentando que “não tem mais de onde tirar dinheiro para pagar jogadores e funcionários do clube”.

Como se não bastassem às incertezas financeiras, com a desistência do Rio Branco, o bicola pode ser o grande prejudicado na sequência de jogos da chave E da série C do campeonato nacional se permanecer a mesma chave em que se encontrava o time acriano. Com a saída do representante do Acre, o Paysandu é o primeiro da chave com 14 pontos ganhos, portanto, ganha o direito de fazer a última partida em casa.

Se o Paysandu tem uma diretoria atuante, cobraria do presidente da Federação Paraense de Futebol, Antônio Carlos Nunes de Lima, ação junto à Confederação Brasileira de Futebol para que a entidade anulasse os jogos realizados.

Se não quer exigir seu direito ao Nunes, que Luís Omar procure o senador Flexa Ribeiro que, hoje, é o político paraense de maior prestígio junto ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

Penso que quem muito se abaixa o fiofó aparece. É isso que a CBF quer.

JOSIEL
A imprensa esportiva paraense tem hábito de tecer loas a jogador, quando contratado, pelo que jogou num passado bem recente. Isso acontece comigo também.

Quando Josiel foi contratado, eu elogiei a contratação Louvado pelo que ele fez no Flamengo e por onde passou, mas queimei a língua.

Penso que assim acontece com os nossos dirigentes. Que culpam têm se o cara não corresponde a expectativa? É o caso de “roubar” os clubes. Ou não é?

A única coisa de boa que Roberto Fernandes deixou em Belém do Pará foi uma expressão sobre o Josiel e que este axioma sirva de exemplo prá todos nós: “Se Josiel jogasse o que jogou ele não estaria num clube de terceira divisão”. É vero!

Penso que Josiel, em Belém, deu 15min de fama prá gente que estava morto nas paradas.
É o que há!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

JOSIEL VAI EMBORA

Josiel acertou contas com o diretor de fuetbol do PSC, Antônio Louro, e deixa a Curuzu.

Jogador acertou dias trabalhado e passagem prá ele e família.

Um clube do exterior tem interesse no centroavante, que deve deixar Belém por todo dia de amanhã.
É o que há!

O SILÊNCIO DO CABEÇA


Entenda o quê de o presidente do CR, engenheiro Sérgio Cabeça Braz, está calado diante da absolvição do crime de prevaricação (agir de forma incorreta) quando diretor do ex-Centro Federal de Ensino Tecnológico do Pará (Cefet).

Na realidade são dois processos: 2006.39.00.00457-9(peculato) e 2006.39.00.009543-6. (prevaricação)

No de peculato, Cabeça foi condenado a 14 anos de reclusão, no dia 4 de maio deste ano, por desvio de dinheiro público, provenientes de convênios no período de 1993 a 2001, pelo juiz da 3ª Vara Criminal Federal, em Belém, Rubens Rollo D’oliveira.

Em liberdade, Cabeça recorreu para o Tribunal Regional Federal da 1ª região, em Brasília (DF) e aguarda decisão.

O outro processo (prevaricação- agir de forma incorreta), Cabeça foi absolvido pelo mesmo juiz que o condenou a 14 anos em regime fechado, Rubens Rollo D’oliveira, por falta de provas consubstanciadas nos autos do processo, e define o magistrado: “...posto visto, declaro extinta a punibilidade de Sérgio Cabeça Braz quanto ao crime de prevaricação”.

Obedecendo a orientação dos seus advogados, Cabeça permanece caladinho, aguardando decisão judicial oriunda de Brasília.

Advogados experientes dizem que os processos são “análogos”, mas Cabeça tem grandes possibilidades de ser absolvido da acusação de peculato.
É o que há!

terça-feira, 25 de outubro de 2011

SUA SAÚDE É UM BIG BEN



RIO BRANCO DESISTE DA SÉRIE C
Às 21h55min este blogueiro conversou, pelo celular, com o presidente do Rio Branco Futebcol Clube, do Acre, Natal Xavier, que revelou a desistência do cluibe acriano.

"O Conselho Deliberativo do Rio Branco reúniu e decidiu, em consenso, desistir da competição. Amanhã comunicaremos a CBF", revelou o dirigentes do clube acriano no PROGRAMA DO TUDÃO, da Rádio Marajoara.

Com a desistência confirmada do Rio Branco, o Paysandu deverá jogar no próximo final de semana.
É o que há!

WANDIK ESTÁ NAS BOCAS E NAS DICAS, SEM ZÉ ÂNGELO!


Segunda-feira, 10h30min, arquibancada da Curuzu, sob as cabines de rádios, jornais e TVs, a galera chegava e os grupinhos se formavam.

Jogadores do “Peba” em bloco, torcedores e bicolores famosos iam chegando prá assistir ao sub-20 contra o time profissional do bicola.

Em dado momento aparece o querido Wandik, subindo as escadarias: “Lá vem o futuro presidente!”, gritou Costinha.

Wandik cumprimentou um a um dos que ele encontrava sentado em seu caminho: “Bom-dia!” “Bom-dia!”, “Bom-dia!” E pegava nas mãos de todos.Não é porque ele é político. Ele sempre agiu com civilidade com todos desde os tempos de jogador.

Finalmente, chegou aonde eu me encontrava: “Esse Tudaoetudinho logo, logo, vai chegar aos mil acessos”, veio logo me dizendo.

- Wandik, fala uma coisa prá mim: Você é candidato à presidência do PSC? - Indaguei.
- Zé, querer eu quero, mas eu tenho que ter certeza do apoio da Novos Rumos! - Revelou -me.

Quem chegava o cumprimentava como “nosso presidente”.

Eis que chega João Carlos Pontes, o Carecone, e eu de chofre indaguei:

- João, apoias o Wandik para presidente do Paysandu?
- Apoio desde que ele não tenha o Zé Ângelo como vice! - Foi enfático.
- Por quê? - Voltei a indagar.
- Zé. Esse Zé Ângelo é um FDP. Eu o conheço desde a construção dessa arquibancada. Ele é só ele. Só ele. Um dia telefonei prá ele prá tratar de um assunto sobre o nosso Paysandu e ele me respondeu sem cerimônia: “João, eu quero que o Paysandu se foda!” Desde esse dia que eu não quero papo com o Zé Ângelo. Ele, pra mim, é um grande FDP! Concluiu o “Carecone”.

- Wandik, o teu vice é o Zé Ângelo?- Indaguei.
- Zé, é muito cedo! Ainda falta um ano prá gente tratar deste assunto - desconversou Wandik e a nossa conversa terminou por aí porque percebi que o Wandik não gostou das palavras do João Carlos Pontes.
É o que há!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

ESPELHO MEU, ESPELHO MEU, QUE MONSTRO SOU EU?

O monstro da crônica esportiva paraense (àquele que tem vergonha de pronunciar o nome do pai; o mesmo que ia ao escritório do engenheiro Antônio Couceiro buscar instrumento de acessibilidade ao pai; o que dá presente para Ronaldo Maiorana, o que foi defenestrado da TV Record por assédio sexual a uma colega) parece que vai ao espelho de seu quarto e pergunta: “Espelho meu, espelho meu, que monstro sou eu?”

Na coluna “monstruosa” de hoje da página 5, do caderno de esporte de O LIBERAL, assinada, diz que “não comento assunto pessoal”, referindo-se aos profissionais da bola. Do ponto de vista da sua sociologia ele está correto: “Aquilo que não posso falar como homem, não devo falar ou escrever como jornalista”. Corretíssimo como sociólogo. Aliás, ele não é sociólogo. Ele é publicitário,travestido de jornalista. Portanto, é um embusteiro.

Esquece este híbrido, que não falava com o pai quando este era vivo (que um dia no meu Remadinha pediu-me que eu o perdoasse depois que quis me matar) que jogador de futebol é um homem público, como é o radialista, jornalista, político, advogados e outros... Portanto, sujeitos a críticas, sim, se cometer erros fora de campo. É um raciocínio estereotipado do monstro.

Se assim fosse Mônica Levinsk não teria detonado com as bolinações do ex-presidente Bill Klinton que a imprensa divulgou até a marca de esperma que ficou grudado no vestido da gostosinha. Lembram? Foi um problema pessoal do presidente da mais poderosa nação do mundo.

O problema do monstro da crônica esportiva paraense é que ele tem passado nebuloso como monstro tarado, que passou pela TV Record. Aí ele está coberto de razão em não tocar na vida pessoal dos outros. Ou não é?

Aliás, que o comentário nas rodas esportivas é que numa emissora de rádio em Belém há dois monstros tarados, que adoram “cantar” as coleguinhas: o do pântano e o do asfalto. Os dois são metidos a galãs.

Como posso eu condenar, criticar homens ou mulheres que já tiveram varias gostosinhas ou gostosinhos?
É o que há!

DIDÁTICA AO PÉ DO OUVIDO


Em Macapá, onde nasci e surgir como repórter esportivo (foto removida do Google) em 1972 vi as atuações de quatro treinadores: Chefe Humberto, “Seu” Nanô (pai do Vitor Jaime), Edésio Lobato(professor de matemática) e Aloísio Brasil, que foi o primeiro treinador contratado pelo Santa Esporte Clube(O Canário Milionário) fora do então Território Federal do Amapá. Brasil era oriundo de Belém do Pará. O Santana Esporte Clube era clube rico, bancado pela ICOMI - Industria e Comércio de Minérios S/A.

O Chefe Humberto projetou Zezinho Macapá, Mareco (que passaram pelo Baenão); Nanô, Tico-Tico (que em Belém se chamou Zezé); Edésio, os irmãos Espírito Santo: Aldo, Assis, Bira e Marco Antônio. Desses, dois ganharam o mundo: Bira e Aldo.

Em cinco de maio de 1979 chego a Belém para cursar letras e depois jornalismo na UFPA, e a partir de 80 entro e saio em Baenão, Vila Olímpica e Curuzu, vendo bons e ruins treinadores.

Paulo Amaral, Paulinho de Almeida, Jouber Meira, Miguel Cecim, Carlinhos Silva, Carlos Froner, Paulo Emílio, Hernesto Guedes, Urubatan Nunes, César Moraes (Gury), Caiçara (conhecido 51), Walmir Louruz, Paulo Mendes, Arnaldo Lira, Cuca, Táta, Givanildo Oliveira, Hélio dos Anjos passaram pelas nossas três maiores expressões futebolísticas e cada um com suas didáticas.

Uns bons, outros nem tanto. Prefiro falar daqueles que me ensinaram a fazer leitura de futebol porque eles permitiam que eu os indagasse sobre as minhas inquietações: Jouber Meira, Carlinhos Silva, Miguel Cecim e César Moraes (este foi meu professor na arte de ler futebol).

“Quando dois marcam quatro no futebol?” Indagava o Gury. E eu babaca, ficava com cara de égua sem saber responder. “É quando o goleiro bate o tiro de meta e os dois laterais (hoje alas) chegam, fechando a marcação em cima dos meio-campistas do time adversário. E por aí vai... O Gury me ensinou como fazer leitura de uma partida de futebol.

César Moraes me dizia que quando ele lia escalação da Tuna e depois do Remo com Dema no meio campo, ele ficava alegre porque o Dema jogava prá torcida e não para o elenco.

Em Belém todos os comentaristas elogiavam a desenvoltura do jogador baixinho, serelepe e muito pulmão, e eu questionava César Moraes: “Zequinha, o Dema corre muito dentro de campo, mas sem produtividade. Ele não marca e nem faz gol.” Dizia Gury. E eu passei a observar o Dema com olhar atento.Tinha razão o velho treinador!

Lembro de um gol que o Dema fez vestindo a camisa do Remo contra o Goiás, pelo campeonato brasileiro, no Mangueirão. E só.

Esses treinadores tinham ou têm uma qualidade em comum: o diálogo com os jogadores fora e dentro de campo. Hoje, nos nossos três grandes clubes (Tuna, Remo e Paysandu), Samuel Cândido, Sinomar Naves e Andrade primam pelo diálogo. Digo por que vejo e me interesso pelas didáticas dos três treinadores.

Inobstante o pouco tempo que tem na Curuzu, Andrade tem dialogado com seus atletas no vestiário e no campo de treino.

Sábado, nos arredores da Curuzu, ouvi diálogo de dois atletas: “Enquanto Roberto Fernandes e Edson Gaúcho não cumprimentavam a gente, Andrade é educado e fala com cada um de nós”.

“A principal função do treinador de futebol é dar boas condições para que os atletas joguem tudo o que sabem”. E como acontece isso? Conversando e praticando exercícios em campo. Uns falam ao pé do ouvido, outros, em grupo. São maneiras de ensinar futebol.
É o que há!

domingo, 23 de outubro de 2011

VEXAME

Técnico do Clube do Remo, Sinomar Naves, não gostou de ver seu time trocar-se(de roupa) dentro do ônibus.

É que o campo da cidade de São Caetano de Odivelas não tem vestiário, segundo informações de colegas da imprensa que foram acompanhando a delegação azulina.

Um morador, às proximidades do campo, que é remista, permitiu que o ônibus estacionasse no quintal da sua casa para que os atletas mudassem de roupa.
É o que há!

FILMANDO BELÉM


Quando foi engendrada, havia cinco ou seus anos, no governo Almir Gabriel, pelo arquiteto Paulo Chaves, a Estação das Docas foi criticada por alguns radialistas(língua de aluguel) a serviço de políticos do tipo patifes engravatados, que era local para ricos e que o pobre não passaria pela calçada, quanto mais entrar na estação.

Uma vez(ou duas vezes) por semana vou à estação e contemplo a cumplicidade da água com a cidade. Esta relação da água com Belém me faz bem e no meu imaginário vejo uma imensa "janela" - de Icoaraci ao Campus da UFPA. Já imaginou se nós pudéssemos percorrer essa orla? Belém,água e o homem seriam cúmplices!

É um dos pontos belos desta cidade!

INDOMÁVEL, NEFANDO, IRREVERENTE, IMPOSSÍVEL E METICULOSO!


SÉRGIO CABEÇA FOI ABSOLVIDO
Está no blog da Franssinete Florenzano: “Hoje foi publicado no DJ da Justiça Federal sentença do juiz Rubens Rollo D’oliveira, da 3ª Vara Federal Criminal, inocentando os servidores do antigo CEFET (Escola Técnica) Pedrina Vânia Mesquita Gomes, Hilton Prado de Castro, Antônio Cláudio Fernandes Torres, Fabiano de Assunção Oliveira, Sérgio Cabeça Braz, Luiz Eduardo do Canto Costa, Francisco Solano Rodrigues Neto e Júlia Luna Cohen Assunção, acusados de peculato e prevaricação. Dois servidores já faleceram. Atuaram no caso os advogados Anete Martins, Carla Zahlouth, Gustavo Pinheiro, Jânio Nascimento, Leônidas Sirotheau Corrêa e Luiz Carlos Cerejo. Pelo MPF, o Procurador Regional da República, Ubiratan Cazetta.”
Depois de muita insistência, pelo celular, conversei com o presidente do CR, engenheiro Sérgio Cabeça Braz, e ele me pediu desculpa, mas prefere “o silêncio” sem entrar em mais detalhes.
Solicitou que eu não divulgasse nos programas da Rádio Marajoara que apresento. Respeito a opinião do Cabeça, mas não posso obedecer, porque divulguei neste blogue o processo envolvendo o ex-diretor da Escola Técnica Federal do Pará, então, é meu dever profissional divulgar a sua inocência.

Ô COISA MAIS LINDA!
Em certos horários não consigo sintonizar a Rádio Marajoara onde moro.
Então, ligo o radinho na Rádio Clube. Ontem, à tarde, acompanhava CR 2 x 1 Progresso, de São Caetano ouvindo (contragosto) o Guilherme Guerreiro(entre ele e o Jorge Luís, é claro, que prefiro o Garotinho, mas não tem tu, vai tu mesmo) e em dado momento o “osso” chama o Guerreiro e este dá passagem: “Fui informado que o Rio Branco, segunda-feira,vai solicitar à CBF a sua desistência da série C”.
Em seguida “Tânia Pimbinha” diz: “O Rio Branco está “sentindo o cheiro da perpétua”.
Este “bordão” radiofônico foi criado por este blogueiro na Rádio Liberal-AM, e que hoje está nas bocas e nas dicas dos confrades, mas, são incapazes de dá o crédito. Mesmo porque na Clube há um interdito proibitório em relação ao meu nome.
Quem ousar a falar “José Maria Trindade” pego o beco.

INSISTÊNCIA
“Vamos! Vamos! Vamos! Vamos! O importante no futebol é a posse de bola! Levanta a cabeça, Álax, e cruza! (Júlio Camargo, auxiliar técnico de Andrade, ontem de manhã no gramado da Curuzu)
Os bons “professores” do futebol sabem da importância de orientar os jogadores. Futebol é exercício; é prática constante do que se pretende fazer em jogo valendo.
É isso aí, Júlio!

PRESSÃO
Com a desistência do Rio Branco, o Paysandu é o único prejudicado.
Nunes e o Luís Omar deveriam ir à CBF pressionar a entidade para anular tudo.
Não custa reivindicar!

À LATERE
Toninho Assef não foi consultado em nenhum momento nas contratações dos treinadores Roberto Fernandes, Edson Gaúcho e Andrade pelo Paysandu.
Presidente Luís Omar prefere consultar Antônio “Louro” e Fred a bater um fio ao seu vice para saber se está de acordo com a contratação.
Amigos de Assef têm o aconselhado a ficar calado e deixar o presidente a tomar decisões isoladas.
Na noite de quinta-feira, Omar telefonou para Assef e este não atendeu a chamada.

SHOW DE BOLA

12h,na Rádio Marajoara-AM-1130, programa SHOW DE BOLA!
Jairzinho, o Furacão da Copa de 70!
Túlio Maravilha!
PSC!
CR!
TLB!
E muitos brindes para os ouvintes!
Pela internete: www.supermarajoara.com.br
É o que há!

sábado, 22 de outubro de 2011

MINEIRINHO E CALADINHO


Andrade tem conversado muito com o elenco de titulares do PSC: antes, no intervalo e depois dos dois treinos-técnicos que comandou na Curuzu, sexta-feira, e hoje, sábado.

E no coletivo de hoje ele atuou, orientando, parando as jogadas, mas falando de forma educada com os jogadores. É o estilo mineiro de ser.
É o que há!

SUA SAÚDE É UM BIG BEN



Amanhã em O PULO DO GATO:
- Sérgio Cabeça foi absolvido pelo juiz Rollo!
É o que há e boa-noite!

FEIJÃO NO FOGÃO


Es-pe-ta-cu-lar! Sen-sa-ci-o-nal! Ma-ra-vi-lho-so! Des-lum-bran-te!

Inobstante minha condição de flamenguista, vivi, como jornalista, hoje, no "Computer Músic Hall", NA BR-316, manhã e parte da tarde de uma festa em que vi que ser botafoguense é um estilo de vida: é viver uma "loucura" clássica.

Ao empresário Mauro Guimarães os meus agradecimentos pela forma como ele facilitou minha participação no evento(como jornalista) e ter me dado a oportunidade de ficar cara a cara coms os ídolos botafoguenses e do futebol brasileiro - Jairzinho e Túlio Maravilha!

As "sonoras" serão rodadas neste domingo no SHOS DE BOLA, da Rádio Marajoara-AM-1130.

ESTILOS

O estilo é a marca registrada de uma pessoa.

Tem vários tipos de estilo: de vida, de se vestir, de viver, de comer, de amar, de trabalho, de fazer arte, de cantar, enfim...

No Rádio, no jornal, na TV os profissionais se diferenciam pelo estilo de falar, de escrever e se apresentar perante o público.

Os grandes pintores e escultores da historia da humanidade são identificados pelos estilos das suas obras. No Brasil, o caso mais emblemático é do mineiro Antônio Francisco Lisboa, Aleijadinho, mestre no estilo da universalidade católica, ou seja, na arte colonial brasileira.

No futebol não poderia ser diferente: cartolas, jogadores e treinadores (ou técnicos) têm seus estilos.

EDSON GAÚCHO
Homem bem afeiçoado traja-se bem, é articulado, fala bem, mas é turrão, macambúzio, cambando para a mal-educação, indócil, incivilizado, sempre me deu a ideia de ser mal-humorado( ou mal-amado) e não sorri.

Dentro de campo é uma máquina: participa do treino-técnico (ele não gosta de coletivo), para as jogadas, fala com os jogadores no momento do passe errado, diz como deve ser a jogada, é ativo e não faz isso para aparecer. É o seu jeito de ser. Sabe ler futebol - é a sua didática.

ANDRADE
Sei que é um homem cordato, educado, fala manso e tem certa dificuldade prá se expressar (é meio gago), dócil, atencioso, presta atenção ao mundo que o cerca e gosta mais de ouvir que falar. É o que dizem quem o conhece.

No aeroporto de Belém, sexta-feira, 1h15min, ao chegar, parou prá imprensa, parou para atender os fãs, deu autógrafo com simplicidade, falou com os taxistas, e tomou o carro do Fred e foi embora. Se é outro, diz: “Pessoal, estou cansado e falo com vocês amanhã.”

Em campo, primeiro dia, fui lá ver prá contar, diferente do “Tchê”, Andrade primeiro conversou com os onze jogadores titulares, separado dos demais, depois conversou isolado com Daniel, com Lecheva e foi assistir ao coletivo da beira do gramado e o seu auxiliar em campo, orientando os jogadores.

Depois de 30min, parada para tomar água e refrescar o corpo, Andrade volta a conversar com o grupo de titulares e o coletivo reinicia.

Na coletiva demonstrou tranqüilidade, respondendo educadamente as perguntas dos jornalistas.

Penso que a didática do excelente volante que foi na década de 80 é à da conversa de pé de ouvido com os seus comandados, e, talvez, esteja aí o segredo de ter se tornado campeão brasileiro pelo Flamengo, no momento em que o clube rubro-negro carioca passava por crise financeira e de desentendimento entre as “feras” do plantel. Lembram?

Quando o flamengo sagrou-se campeão, todo o plantel carregou Andrade e o jogou para o alto e o aparou nos braços.

Se vai dá certo no Papão, só o tempo dirá. Espero que sim. Experiência ele tem!

AO HAROLD LISBOA
Não se faz bom jornalismo só com boas perguntas, mas com fatos. Estes são sagrados e contra fatos não há argumentos. Fatos são fatos!
É o que há!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

SUA SAÚDE É UM BIG BEN



RESPOSTAS
Pedro Fusca, só você não sabe que o Tiago Potiguar, inobstante ser humilde, tem problemas demais que o torcedor não percebe porque a imprensa não divulga.

O PSC ascendendo ou não à segunda divisão, ele será vendido ou emprestado. Cobre-me depois.

Harold Lisboa, não entendo da patologia HPV, no entanto não me envergonho de perguntar o que não sei.

Tá certo?

Neste sábado abordarei estilo Edson Gaúcho e Andrade. Aguardem!
Boa-noite!

HPV

O atacante Tiago Potiguar adquiriu o "Human Papilloma Viruses"doença sexualmente transmitida, vulgarmente conhecidea como "crista de gaslo", "mas que já está curado", garantem os médicos bicolores.

O assunto está nas bocas e nas dicas de quem frequenta a Curuzu. A torcedora Luzia Moura, hoje, por ocasião da apresentação do Andrade indagava deste blogueiro se eu sabia. "Já, ja sei, Luzia".

Jogador se submeteu a uma peniscopia e já está pronto prá outra...
É o que há!

JUSTIÇA JULGA VAGABUNDOS QUE PROMOVERAM BATALHA CAMPAL NOS ARREDORES DA CURUZU

Polícia civil (diretor da Seccional de São Brás) enviou ao TJE processo envolvendo os 4 primeiros acusados dos tumultos ocorridos nas cercanias do estádio da Curuzu por ocasião do jogo PSC 1 x 0 América de Natal, válido pela série C do campeonato nacional.

O processo foi distribuído para a 5ª Vara do Juizado Especial Criminal de Belém, e os envolvidos deverão ser ouvidos pela magistrada Silvana ainda no decorrer deste mês.

Roosevelt Ricardo Tavares Pereira, Paulo Rubens Dantas Queiroz, Alberto Leandro dos Santos Lima e Pedro Pinheiro da Silva foram enquadrados no Estatuto do Torcedor, artigo 41B, que diz: “Promover tumulto, praticar ou incitar a violência, ou invadir local restrito aos competidores em eventos esportivos. Pena: reclusão de 1(um) a 2(dois) ano e multa”.

A decisão judicial, segundo o magistrado(a)pode ser convertida em “pena impeditiva de comparecimento às proximidades do estádio, bem como a qualquer local em que se realize evento esportivo, pelo prazo de três (três) meses a três (3) anos, de acordo com a gravidade da conduta, na hipótese de o agente ser primário, ter bons antecedentes e não ter sido punido anteriormente pela prática de condutas previstas neste artigo”.

É muito pouco para o prejuízo que esses vagabundos causaram a torcedores, que com medo voltaram pras suas casas, crianças chorando agarradas aos pais e aos ambulantes que perderam seus produtos.

Deveriam ser banidos da sociedade por algum tempo. É o que eles merecem.
É o que há!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

SUA SAÚDE É UM BIG BEN



- Quatro vagabundos desordeiros serão julgados pela magistrada, Silvana, da 5ª Vara do Juízado Especial Criminal de Belém pela batalha campal nos arredores da Curuzu!
Boa-noite!

O SALVADOR


1H15min desta sexta-feira pisava em solo paraense Andrade, técnico contratado pelo presidente Luís Omar para comandar o Paysandu no restante do série C.

Solícito, aceitou conversar com a imprensa que o esperava em Val-de-cães e disse que saber dos problemas que afligem o clube e se referiu ao atacante Josiel, que o conhece do Flamengo e sabe do caráter do atleta. "Vou conversar com Josiel prá saber o que se passa", acentuou o treinador.

Tranquilo, Andrade demonstrou saber o que terá pela frente à partir de hoje cedo, na Curuzu posto que falou em "união do grupo".

Mas não é só isso, não: nas hostes bicolores há comentários de que há jogador com doença venérea, mas que o DM bicolor já entrou em ação. Ainda bem!
É o que há!

COMBO


De duas, uma: o Luís Omar é doido ou adora ser criticado prá estar em evidência.

Está na FOLHA DE SÃO PAULO: "Não é que o Paysandu vai trocar o jogador por cadeiras. Existe o interesse do Atlético no jogador e nós temos interesse nas cadeiras. Com base nisso podemos começar uma negociação".

O estádio Arena da Baixada, do Atlético do Paraná, por ser um dos palcos da Copa do Mundo de 2014, terá que mudar as cadeiras e pretende negociar os assentos usados com quem manifestar interesse. É um direito do clube paranaense.E encontrou um tolo.

Luís Omar Pinheiro, presidente do Paysandu(se é verdade o que está escrito no jornal paulista) desvaloriza Tiago Potiguar, que passa ser produto de troca, ou seja, o combo, muito usado em séculos passados quando o feitor trocava burro, cavalo por escravos.

Presidente bicolor está em Macapá e não consegui contato telefônio com o mesmo.

Mas, se for verdade, além de cômico é humilhante!
É o que há!

SEM LÍNGUA...


A bomba que explodiu na Curuzu, após derrota do time bicolor para o CRB(1X0),ainda chamusca. E vem lá de cima, ou seja, da diretoria.

Luís Omar mandou embora Edson Gaúcho, conversou com todos os jogadores do elenco, na Curuzu, e depois com os líderes do elenco na sede, e resolveu trazer o educado e civilizado Andrade. Já se sabe que Andrade é um homem de poucas palvras, mas articulador, cordato e prudente. A sensatez é a sua marca.

Em nenhum momento da crise o presidente Luís Omar telefonou para o seu vice-presidente, Toninho Assef, para saber sua opinião. Assef não foi convidado para as reuniões na Curuzu e na sede. Essa postura de Luís Omar deixou Assef trombudo.

O presidente da diretoria bicolor preferiu estar ao lado de Antônio "Louro" e Fred. Àquele diretor de futebol e este supervisor, que aliás foi com Omar ao Rio de Janeiro conrtrtar Andrade.

Este blogueiro apostoaldo telefonou para Assef, querendo saber das novidades e a resposta foi seca: "Zé, o Luís Omar é o dono do Paysandu! Ele não me convidou para nenhuma reunião e nada me diz sobre o clube. Não posso falar nada sobre o Paysandu, infelizmente!"

Todo este trololó que houve na Curuzu ensejou opiniões diversas, inclusive do senhor Bira Lima, no tuíter, se dizendo "com saudade do Tourinho".

Saudade de quem saqueou os cofres do clube? De quem não prestou conta? Saudade de quem empregou a família no clube e se beneficiou indo à justiça cobrando mais de R$ 400 mil do Paysandu?

Decerto que Artur Tourinho conseguiu as maiores glórias para o Paysandu e para o futebol da Amazônia, mas é certo que ele foi, também, o responsável direto pela crise financeira que o Paysandu está mergulhado até hoje.

Tem gente que não olha para o retrovisor da sua vida!
É o que há!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

ANDRADE NA CURUZU

Chega amanhã, 23h, acompanhado do presidente Luís Omar, Jorge Luís Andrade da Silva, mineiro de Juiz de Fora(MG),nascido em 21.04.1957, o novo técnico do Paysandu.

Começou no Flamengo em 1974, campeão mundial pelo Flamengo em 1981, depois passou pelo Roma e Vasco da Gama, conquistando cinco títulos brasileiros: 4 pelo Flamengo e um vestindo a camisa do Vasco da Gama.

Júlio Camargo é o auxiliar técnico de Andrade.
É o que ha!

KLEBER RIBAS INCOMODOU A FPF

Kleber Ribas foi defenestrado do quadro de apitadores da Federação Paraense de Futebol por conduta duvidosa.

Com a chegada de José Guilhermino de Abreu à frente da Comissão Estadual de Arbitragem do Futebol Paraense, Kleber Ribas, Domingos de Jesus Viana e outros não foram mais escalados. E se calaram, metendo o rabinho entre as pernas e saindo de mansinho.

Guilhermino assumiu a comissão prometendo ao vice-presidente José Ângelo mudanças. E aconteceu. Hoje os árbitros de futebol do Pará são respeitados e nenhum dirigente esportivo ousa dizer que os caras são pilantras. Têm suas falhas dentro de campo? Têm! Insisto: não são vendilhões como num passado recente.

Sem apitar por quase dois anos, Kleber Ribas foi convidado pelo Hamilton Gualberto para comandar o amistoso entre Remo e Tuna, e a FPF não gostou e questionou o vice-presidente de futebol remista.

Presidente da FPF, Antônio Carlos Nunes de Lima, telefonou para Hamilton, tentando tirar Kleber Ribas da direção do encontro entre azulinos e luso. Em vão. Hamilton manteve o convite.

A decisão do dirigente remista foi uma demonstração de como será a escolha dos árbitros no campeonato paraense de 2012. O bicho vai pegar.

CAÇANDO AS RATAZANAS
Vice-presidente de futebol do CR, Hamilton Gualberto, não engoliu o borderô anunciado após o jogo CR 3 x 0 Tuna, da última segunda-feira.

Na opinião do dirigente tinha muito mais de 6 mil pessoas no Baenão assitindo ao jogo. E ele tem razão: as arquibnacadas do estádio estavam lotadas.

As "ratazanas" estão dentro do Baenão e é preciso fazer o que o José Miranda fez na FPF: tirou os ingressos da tesouraria da FPF. Acabou!

Agora, é competência dos clubes e nesses há àqueles que faziam "ponte" com Guilherme Salzem Iva e Edmilson.

Hamilton, quem toma conta e distribui ingressos dos jogos do CR? Quem faz a distribuição do pessoal que trabalha em bilheterias e catracas no Baenão? O Zé Ângelo colocou o dedo na boca do suspiro na FPF, mas nos clubes as "ratazanas" continuam as mesmas.

Primeiro, o dirigente vai reunir, para depois agir.
É o que há!

terça-feira, 18 de outubro de 2011

BIG BEN



- FPF não queeria Klebeer Ribas apitando CR X TLB!
- Hamilton Gualberto manteve o convite!
- Toninho Assef está de "ponta" com Luis Omar!
- Presidente bicolor não convidou o vice para reuniões!
- Público de ontem no Baenão estava acima dos 8 mil!
- Hamilton vai caçar as ratazanas!
- É o que há e boa-noite!

NEPOTISMO QUE ARROMBA COM OS COFRES DE CR E PSC

Marcelo Messias, primo do Amaro Klautau,ex-presidente do CR, foi nomeado vice-presidente de meio ambiente na administração do primo-presidente, ganhando R$ 3.000 p/mês.

O estranho é que este cargo nunca existiu no organograma administrativo do Clube do Remo.

Prá surpresa do vice-presidente jurídico, Ronaldo Passarinho, chegou ação da justiça do trabalho para audiência de conciliação entre Remo e Messias, que cobra R$ 198.000.

A audiência será no final do mês.

Pensei que fosse só o Tourinho nesta arte de nepotismo e que arromba os cofres dos clubes. E dizem que são remistas e bicolores! Eu, hein?!

O ARTISTA!

Carlos Ferreira, colunista de O LIBERAL, o conhecido “patinho Feio”, na sua coluna de hoje, diz que “Imprensa abriu mão do papel de informar, na semana passada, deixando de antecipar à torcida bicolor a crise de relacionamento na Curuzu, para não virar ‘bode expiatório”. É verdade.

Que ele não ouça O PROGRAMA DO TUDÃO (Rádio Marajoara), e nem acesse este blogue eu concordo; discordo (e você que me acompanha sabe o que falo e o que escrevo) quando de forma cabotina toma prá si a responsabilidade das denuncias. Travestido de jornalista- o que não é - não tem dignidade em dar créditos às notícias que lê em blogues, ouve os setoristas das três emissoras de rádio e nas redes sociais - no tuíter. Ele é o “Professor Patinho Feio”.

Ontem, no seu tuíter, "Patinho Feio" anunciava Edinho (provável técnico do Paysandu) e eu tuítei, dizendo que não era. O técnico era Andrade. Hoje ele vem anunciando em sua coluna Andrade. É um dos camafeus da imprensa esportiva paraense que se arvora a ser jornalista com ares professorais. Não é nenhum e nem outro: é um dos embusteiros que há na categoria e que quando comentarista das rádios Marajoara e depois Clube nunca foi escalado para comentar RE-PA. O Guerreiro jamais o escalou. E são amigos!O Castilho ganhava todas! É mentira?

Ele deveria ter dignidade e dizer por que o Rezende o botou prá correr da Curuzu; a indenização que O LIBERAL pagou para o Tardeli(o árbitro de futebol) por causa das suas falsas denúncias; calou-se quando o Rui Sales tuítou que o “patrão dele era um dos conselheiros decorativos do PSC”, em resposta ao que ele tuítou, chamando o “CONDEL bicolor de decorativo”, e, agora, não entra no Baenão. É muita hipocrisia!

O verdadeiro significado de “hipocritan” é “artista” - ser o que não é!
É o que há!

DE ANDRADE, GOLEADA REMISTA AO MONSTRO QUE VESTIU A CARAPUÇA

Luís Omar, Fred e Antônio Louro convocaram jogadores tidos e havidos como líderes na Curuzu para reunião na sede até por volta das 23h: Sandro Goiano, Márcio Santos, Wagner, Leandro Carioca, Rodrigo Fontes, Zé Augusto e outros estiveram trancados com o trio de cartolas na sala da presidência do clube.

Pouco vasou do encontro de ontem entre os cartolas e os jogadores, mas uma coisa é certa: Luís Omar colocou à mesa o nome de Andrade para análise dos jogadores e estes aceitaram que o carioca Andrsade, que dirigiu Flamengo, venha prá Curuzu.

Presidente bicolor ficou de embarcar para o Rio hoje de manhã para acertos com Andrade, que deverá chegar com Luís Omar à noite de hoje a Belém para amanhã assumir tecnicamente o comando do time bicolor.

Enquanto Anadrade não chega, Lexeva(que está de volta à Curuzu) e Pompeu receberão hoje pela manhã o elenco bicolor.

ARRASADOR
O novo time do CR entrou em campo à noite passada contra o da Tuna Luso Brasileira a mil e goleou por 3 x 0 os comandados de Samuel Cândido!

Jogo válido pelo troféu "Antônio Carlos Nunes de Lima", presidente da FPF, contou com a presença de mais de 8 mil torcedores remistas que apoiaram o time do começo ao fim.

Foi lindo ver o Baenão teitei de torcedores incentivando e louvando o elenco azulino.

MONSTRO VESTIU A CARAPUÇA
O monstro do rádio esportivo paraense(o que tem vergonha de pronunciar o nome do pai, foi expulso da TV Record por assédio sexual e adora da presente para Ronaldo Maiorana para escrever no Amazônia e em O LIBERAL. E escreve mal. Os textos dele são revisados nas redações. Todo o pessoal das ORM sabe disso) vestiu a carapuça ao ler este blogue. Aliás, ele sempre leu o TudaoeTudinho. Ele é desprovido de dignidade prá dizer o que faz.

Um blogonauta telefonou prá ele e disse o que postei sobre a "armação" dele prá ser homenageado no amistoso entre Remo x Tuna.

Ele acessou TudaoeTudinho e ao ler disse: "Meu Deus! Sou eu!" és tu mesmo monstro, que um dia perdoei e o abracei na praça de alimentação do shopping Doca em nome da tua promoção na Rádio Liberal-AM. Eu e o Hamilton Gualberto.

Este monstro ao se ver coordenador traiu a mim e o Hamilton Gualberto. Ele tem a natureza de escorpião.É preciso dizer mais alguma coisa?

Ronaldo Passarinho, Ubirajara Salgado, Antônio Carlos Teixeira e outros "cardeais" não concordaram que ele vestisse a camisa do Remo, porque é ingrato. É a marca dos indignos e dos desprovidos de atitude moral.

Este monstro(que um dia tentou contra a minha vida porque discordei dele em reunião de serviço, em 2001, mas tenho BO e o perdoei por respeito ao pai, que podia ter todos os defeitos, mas era amigo dos amigos)insinuou que foi convidado por remistas e tunantes para o jogo de ontem entre os veteranos de Tuna e Remo.

A bem da verdade, como ele sabe que tem remista que não o tolera pelo que fez, ele "armou" se autoconvidando para a festa. Mas, não compareceu, sabendo que não era bem-vindo. Tinha um pessoal nas arquibancadas do Baenão pronto prá gritar "Monstro! Monstro" Monstro!"

Vem prá cima de mim, vem, monstro? O teu pai morreu. Vou pro foda-se contigo e provarei aonde quer que seja quem tu és. És um despiciendo.

Não foi à toa que o um médico do Paysandu perguntou na tua cara "qual é o teu berço?", um secretário de governo se dirigiu a ti dizendo que "DNA é DNA". Afinal, não tens altivez moral prá criticar ninguém. Olha para o retrovisor da tua vida e vê se visualizas o teu berço! É triste!
É o que há!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

SUA SAÚDE É UM BIG BEN



Remo venceu e convenceu o time da TLB: 3 X 0 em amistoso hoje no Baenão!
Jogadores apoiaram o nome de Andrade para técnico do Papão!
Luís Omar vai ao Rio de Janeiro nesta terça-feira para conversar com Andrade!
Lexeva(que volta à Curuzu) e Pompeu receberão os jogadsores do Paysandu nesta terça-feira!
E o monstro do rádio vestiu a carapuça. Ele leu o blogue(a mando) e disse: "Sou eu!"
É o que há!

REUNIÃO NA SEDE

Mais ou menos 8 jogadores(entre eles Sandro e Marcio Santos) estão reunidos com o presidente Luis Omar, Fred e Louro na sede do clube na Av. Nazaré.

O zagueiro Márcio Santos não compareceu ao programa da TV Cultura porque foi chamado para este encontro com os dirigentes bicolores.

A INCERTEZA BICOLOR NO DIA DE AMANHÃ!

Na queda de braço, ganharam Sandro, Wagner e Alexandre Carioca.

Edson Gaúcho e o preparador físico, José Lumuz, foram demitidos hoje de manhã pelo presidente Luís Omar.

"Não há mais clima", disse Luís Omar ao reunir com os jogadores hoje na Curuzu.

"São mercenários e se fosse craques não estariam no Paysandu," revelou Edson Gaúcho em entrevista às emissoras de rádio.

Ano passado quem não se lembra da reunião do presidente Luís Omar com o líder do grupo de jogadores, o Sandro, que este não teria aceitado a premiação estipulada pelo presidente Luís Omar. Deu no que deu.

Penso que é chegada a hora do Paysandu se ver livre de jogadores que pensam que são os donos do clube.
É o que há!

ESTE BLOGUE CANTOU A PEDRA!


Ninguém ousa dizer que ele é enganador como técnico de futebol. Não é!

Ninguém diz que ele é “ladrão” (treinador que vem prá Belém com sua patota).

Quando Edson Gaúcho chegou à Curuzu pela segunda vez o ex-preparador de goleiros do Paysandu, Edson Cimento, disse: “Dispensaram um louco e contrataram um doido”.

Edson Gaúcho sabe fazer leitura de futebol? Sabe!

Voltou à Curuzu dizendo que “tem muito ladrão no futebol brasileiro”. Revelou na Rádio Marajoara no PROGRAMA DO TUDÃO.

Gaúcho é um homem turrão, incivilizado, e é do tipo que amigo é amigo; inimigo sai da frente. É o caráter dele.

Voltou à Curuzu por imposição do Antônio Louro, seu amigo, mas não teve a concordância do presidente Luís Omar, que teve arranca rabo com Edson Gaúcho da primeira vez que treinou o Paysandu.

Nesta segunda vez na Curuzu, sua primeira indisposição foi com o massagista Ivã, que carregava um garrafão de água, e Edson disse: “Larga essa porra, que não é tua obrigação!”

Ivã é o massagista do time e os jogadores gostam dele.Nada aconteceu porque não houve revide.

Edson Gaúcho criticou quem pega ingressos na Curuzu: mexeu com advogados que trabalham de graça para o Paysandu. Toninho Assef, vice-presidente, não gostou e se indispôs com o Bode, que ratificou a posição do treinador. Os dois, amicíssimos havia 20 anos, discutiram por causa das declarações do Edson Gaúcho num programa de TV.

Depois da vitória frente ao Araguaína (5 x0), Toninho Assef, Bode e Ricardo Rezende tomam uísque no refeitório da concentração: “Porra, isso aqui não é bar!” Gritou o técnico.

Rezende respondeu: “Alguém te perguntou alguma coisa?”

Edson Gaúcho revelou no PROGRAMA DO TUDÃO que a cozinheira do clube “é preguiçosa e imunda”. Falava da Lourdnha, que trabalhava na cozinha do Papão havia tempo. Ela foi afastada.

Sandro, então referência para o técnico, chega atrasado para ir ao Mangueirão treinar. O Técnico aplica “carão” e o jogador respondeu: “Tu não és o dono do Paysandu!” A partir daí o jogador é defenestrado do time. Não foi nem relacionado para concentrar.

Discute com o Wagner, capitão da equipe; e Lexeva é proibido de transitar no vestiário do clube.

Ontem, após o jogo contra o CRB, no Mangueirão, Edson Gaúcho conversou com o irmão do presidente Luís Omar, Edson Pinheiro, e revelou: “O teu irmão deve se livrar de algumas figuras que estão na Curuzu.”

É verdade que o Paysandu deve se livrar de alguns atletas que não têm futuro como jogador, mas é verdade, também, que a esses atletas o clube deve os cabelos da cabeça. E pagar como se não tem dinheiro? É grave a situação do Paysandu porque não tem dinheiro e nem comando.

Luís Omar é excelente comandante de navios que singram as águas do Amazonas com 80mil toneladas de bauxita e se empepina no comando do barco bicolor.
É o que há!

domingo, 16 de outubro de 2011

FEALDADE: SE OSCAR NIEMEYER VISSE, CHORARIA!


Este blogueiro apostolado na ânsia de postar o feio e o belo que há em Belém,aos domingos à noite,mostra hoje uma "vila olímpica" de tudo quanto não presta na entrada( ou saída) da metropóle da Amazônia- Monumento à Cabanagem: concreto e água na visão de Oscar Niemeyer.

As linhas Niemeyriana se confundem com sujeira, lama, aedes aegypti, lixo, cheira colas,dejetos a céu aberto.

Cadê o poder público municipal?

SUA SAÚDE É UM BIG BEN

EMOCIONALMENTE, PSC É UM TIME ABATIDO.

Os desentendimentos entre alguns jogadores e o treinador; treinador e alguns dirigentes; treinador e a cozinheira Lourdinha refletiu no time do Paysandu, que dá impressão de dominio de jogo, mas não consegue finalizar.

Foi o que aconteceu na tarde deste domingo no Mangueirão, quando o Paysandu teve dominio total de jogo, com bola na trave do CRB, mas sem conclusão.

PSC, tanto o plantel como os diretores, é um clube dividido.

CRB atirou no que viu e acertou no que não viu: veio a Belém com a proposta do empate e ganhou de 1 x 0, gol de Aloísio Chulapa, a 1min do 2º tempo, desviando uma cobrança de falta.

Toninho Assef só trata o técnico Edson Gaúcho de forma deselegante, desde quando este gritou no restaurante: "Porra, isso aqui não é bar!" O vice-presidente não gostou.

Luís Omar comanda com muita eficiência um navio com 80ton. de bauxita e se enrola no comando do barco bicolor, que está a deriva.

Infelizmente, falta ao Paysandu co-man-do!

O CRB sai de Belém com 7 pontos; PSC, 3; América, 1, e Luverdense, 0.

A salvação do Papão é o retorno do Rio Branco,o que - penso - acontecerá!
É o que há!

INDOMÁVEL, NEFANDO, IRREVERENTE, IMPOSSÍVEL, METICULOSO E INSTIGANTE


NITROGLICERINA PURA
A Curuzu é um barril de pólvora, sim, não adianta esconder porque o clube está na disputa prá ascender à segunda divisão.
Sandro Goiano, Zé Augusto (jogadores), Lexeva (funcionário do clube), Lourdnha (cozinheira) Toninho Assef (vice-presidente) querem ver o diabo não querem cruzar com o técnico.
Classificando ou não, dificilmente o técnico permanecerá na Curuzu. Só falta acender o pavio...

“BORRACHUDOS”
“Zé, eu quero receber o fruto do meu trabalho. Não pretendo ir à justiça, mas quero tr4ocar os cheques que me deram por dinheiro” (Paulo Comeli ex-técnico do CR que está Em Belém com o CRB)

CONTRAPONTO
“Não entendo como o Luís Omar consegue colocar no leito do Rio Amazonas um navio com 80 toneladas de bauxita e não tem capacidade prá administrar o barco bicolor” (Torcedor bicolor, ontem nas cercanias da Curuzu)

AMEAÇA
Ronaldo Passarinho, Ubirajara Salgado, Antônio Carlos Teixeira e outros “cardeais” azulinos não concordam com o aparecimento de um monstro do rádio esportivo paraense, que quando monstrinho jogou nas divisões de base do Remo, vestindo a camisa do Filho da Glória e do Triunfo na festa de amanhã entre remistas e tunantes.
Ele solicitou ao Fernando Oliveira que colocasse seu nome na relação dos ex-atletas azulinos e o supervisor pediu ao organizador Amaury Barra, que atendeu ao pedido do supervisor.
Portanto, o monstro se autoconvidou e na sua coluna anunciou que foi convidado. É mentira.
Este monstro (que tem vergonha de dizer o nome do pai e foi defenestrado da TV Record por assédio sexual) levou o CR à justiça, alegando que fez propaganda do clube e não recebeu o valor de R$ 10 mil.
Acabou recebendo R$ 25mil. Ronaldo Passarinho ameaça deixar a vice-presidência jurídica se o monstro vestir a camisa azulina.

“ISPICIÁ”
Contrariando a CBF, alguns clubes do Sul e Nordeste do Brasil recorreram à justiça prá vender cerveja em suas arenas. Obtiveram vitória.
Recentemente, o Bahia conseguiu liminar prá vender o produto em “Pituaçu” (campo em que o Bahia manda seus jogos pelo campeonato brasileiro).
Nos campos de futebol do Pará a venda é proibida, mas o “Pirata”, uísque de boa procedência e a Caipirinha são degustados generosamente nas arquibancadas e cadeiras.

INOPERÂNCIA
Um time de futebol profissional se divide em: elenco de jogadores, comissão técnica, comissão médica, mordomo (administrador do material esportivo) e supervisão.
Esta é a responsável pela logística da agremiação: concentração, despensa, conhecedor de currículos de atletas, regularização dos profissionais junto às entidades, oficiar às autoridades dos eventos, “check-in” (verificação ou apresentação de documentos em balcões de empresas aéreas - é o primeiro passo para o embarque), conhecer a rede hoteleira do país, empresa de transporte para transportar a delegação, saber dirigir veículos, encarar computador e fala inglês.
Os adiamentos do jogo Remo e Tuna tiveram um quê: a falta de comunicação oficial entre o Remo e a polícia. De quem é a competência de comunicar às autoridades policiais com antecedência do jogo Remo x Tuna?
Na Curuzu esta parte é com o “seu” Meireles, maçado do fiofó pelado, e o no Baenão, pelo que sei é do Fernando Oliveira, que ficou calado e acabou sobrando para os dirigentes.
Em Belém do Pará tem supervisor que não sabe dirigir veículo, não encara computador e já foi de ônibus ao aeroporto fazer “chek-in” do time. Pira Paz!

EXPECTATIVA
Presidente do Conselho Deliberativo do Paysandu, empresário Ricardo Rezende, deixou o hospital "Albert Einstein"(SP)ontem e está em seu apartamento.
Quarta-feira, segundo o próprio, os médicos dirão a que tipo de tratmento se submeterá.
Fé,muita fé, Popó!

SHOW DE BOLA
Às 12H, na Rádio Marajoara-AM-1130, SHOW DE BOLA,com matérias interessantes:
Presidente do CR, Sérgio Cabeça!
Marcos Silva, supervisor do CRB!
Paulo Comeli, técnico do CRB!
Ricardo Rezende!
Repórteres Henrique Amador(TLB)!
Carlos Magno(CR)!
Nilton César(PSC)!
E a participação do ouvinte pelo telefone!
E prêmios: um rádio(5 faixas), uma cesta básica e um pacote de cerveja!
É o que há!

sábado, 15 de outubro de 2011

SUA SAÚDE É UM BIG BEN



Neste domingo no PULO DO GATO:
Na Curuzu só falta acender o pávio da bomba!
Ronaldo Passarinho ameaça deixar o cargo de vice jurídico!
Os que não gostam de Edson Gaúcho!
A verdade sobre os adiamentos do jogo Remo x Tuna!
Como Luís Omar comanda návio e não sabe comandar o barco bicolor!
E a feiúra em Belém!
É o que há e boa-noite!

COMELI NÃO LEVARÁ REMO À JUSTIÇA DO TRABALHO


Paulo Comeli está em Belém.

No início da temporada foi contratado pelo CR para comandar o time no campeonato paraense. Na visão dos cartolas não deu certo e foi mandado embora.

À época, Comeli ficou no hotel, esperando pelos direitos trabalhistas e no terceiro dia apareceu o Rosas e lhe deu cheque.

O técnico foi embora e tem emmãos os "borrachudos" e que ter encontro com Sérgio Cabeça.

"Zé, não quero ir à jsutiça, mas quero receber o fruto do meu trabalho", revelou o treinador do CRB,que amanhã joga contra o PSC.
É o que há!

A CARA DE PAU DO MONSTRO

Os monstros são insensíveis. São vaidosos e adoram aparecer.

Desvio de conduto da personalidade é uma das características desses híbridos.

Eles são portadores da síndrome de heróstrato.

O monstro do rádio esportivo paraense (que tem vergonha do pai e foi expulso da TV Record por ter assediado sexual a uma colega - ele é maníaco sexual) se autoconvidou para a festa do CR e da Tuna, segunda-feira, no Baenão.

Amaury Barra, ex-atleta do CR, está à frente da seleção dos que no passado vestiram a camisa do CR, e, portanto, convidou Bira, Mesquita, Marinho, Aderson e tantos outros e nesta relação aparece o nome do monstro.

É muita cara de pau. O monstro, na sua ânsia de aparecer, igual como faz em jornais e site (que escreve de graça pelo simples prazer de aparecer como multimídia) pediu ao Fernando Oliveira para que incluísse o seu nome na relação. E foi atendido.

O supervisor do CR, que não tem maldade e é uma pessoa generosa, pediu ao Amaury que incluísse seu nome na relação dos convidados. Pedido feito, pedido atendido.

“Alguns “cardeais” remistas, como Ronaldo Passarinho, vice-presidente jurídico, estão contrariados em saber que este monstruoso será homenageado se, a bem pouco tempo, levou o CR à justiça do trabalho, alegando que fez propaganda do clube, na administração do Amaro Klautau, e não recebeu.

Na justiça o CR foi sentenciado a lhe pagar R$ 25 mil.

“Zé, isso é uma afronta prá nós. Será que os novos dirigentes do Remo não sabem que este monstro foi um dos que sempre se serviu do Remo e fez o que fez”, disse um dos conselheiros, que pediu anonimato.

Antônio Carlos Teixeira, o Tonhão, num determinado sábado, no ESPETETO DO ORLY, na Doca, mostrou a todos a sentença judicial e revelou que em 2005 o Remo custeou as passagens e hospedagens do monstro quando o Remo foi campeão brasileiro da terceira divisão.

Todo monstro é ingrato. É preciso dizer mais alguma coisa?...Se têm duvida perguntem ao Dr. Antônio Couceiro, ao Tonhão, ao Dr. Ronaldo Passarinho, ao Chico Ferreira(que está preso em Americano).
É o que há!

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

SUA SAÚDE É UM BIG BEN



O presidente do CONDEL bicolor, empresário Ricardo Rezende, foi transferido no início da noite de hoje do hospital "Sírio Libanês" para o "Albert Einstein", em São Paulo.

Pelo celular, conversei com ele por volta das 19h30min e me disse que iria se submeter a uma biópsia prá definir que tipo de tratamento fazer.
Fé, Rezende!

É GRATIDÃO!

Bragantino é o campeão da segundinha ao empatar em 2 x 2 com o São Francisco, em Santarém, depois de vender por 1 x 0 em Bragança.

Diego Ourém(zagueiro) e o Fernando Caranga(atacante, artilheiro da competição com 9 gols) foram os destaques da competição.

Fernando Caranga está interessando ao CR e a outros clubes, mas a preferência é do Paysandu.

"O Luís Omar nos ajudou na montagem do time do Brarantino, cedendo três jogadores da base do Papão - Juba, Élison e Diego Ourém - e agora é justo que nós demos a preferência das negociações do Fernando Caranga ao Paysandu", revelou o diretor de futebol do Bragantino,Emerson Dias, ao PROGRAMA DO TUDÃO, da Rádio Marajoara, à noite de ontem.

Luís Omar emprestou os três jogadores ao Bragantino sem ônus. Paysandu pagou os salários dos atletas.
É gratidão!

OS FATOS SÃO IMPORTANTES, NÃO IMPORTA O TEMPO

A postagem CURUZU É UM BARRIL DE PÓLVORA gerou um comentário do blogonauta Sylvionovoa em que ele usa o termo “denuncismo” e que eu estou “doido pra riscar um fósforo perto...”

Nenhum e nem outro, meu querido Sylvio. Não faço denúncia (que pode ser falsa ou verdadeira). Prático o exercício sagrado do jornalismo investigativo (adoro pesquisar, garimpar, batear os fatos como o garimpeiro bateia o ouro).

O comentário do Sylvio está recheado de ideias estereotipadas como se eu torcesse pela desgraça do Paysandu. Não é assim, não. Reconheço que “Os fatos são sagrados e as análises livres” e dentro deste axioma é que pauto minha vida de repórter.

A minha paixão pelo Paysandu não me impede de julgar o certo e o errado dos dirigentes e nunca perdi meu precioso tempo fazendo jornalismo de ocasião ou escrevendo “abobrinhas” tanto neste espaço como no tuíter.Jornalisticamente, não faço conjecturas e nem vivo apegado a conjunção apassivadora "se" e ao "achismo". Poupe-me!

Não é denuncismo, não, são fatos que acontecem dentro de CR e PSC que divulgo sem dó e piedade e sem me importar com o tempo: o PSC está na luta prá subir e por isso tenho que omitir os fatos? Não é assim, não. Aconteceu, divulgo; doa a quem doer.

Agora, na Curuzu, o Sandro Goiano, que chegou atrasado para ir ao Mangueirão na quarta-feira, pegou um “carão” do técnico Edson Gaucho, e na bucha respondeu: “Tu não és o dono do Paysandu!” Por causa disso está barrado do time titular, se há bem pouco tempo era a referência do meio-campo bicolor. É um fato! Ou não é?

De seis a sete jogadores do Paysandu querem ter um encontro a sós com o presidente Luís Omar. O que deve acontecer hoje.

No momento o Paysandu é um clube dividido: o grupo da Curuzu contra o grupo da sede:de um lado Louro, Fred, Bode (que estão do lado do técnico Edson Gaúcho) e os do contra: Toninho Assef (que não tolera o técnico), Izomar Souza (que não gosta do Louro) e no meio o presidente Luís Omar, que, por enquanto, está na dele. Até quando?

PROPOSTA
Sérgio Cabeça, Paulo Motta e Manoel Ribeiro estão em adiantados entendimentos com executivos da Leal Moreira(a mesma que pretendia comprar o Baenão)para dar destino à área do Carrossel.

Estou sabendo que a construtura paga o passivo azulino na jutiça e faz acordo de comodato com o Remo para a utilização do espaço de frente do estádio azulino.
É o que há!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

FEINHO, MAS GOSTOSINHO...

Muitos blogonautas têm me perguntado o por quê do TudaoeTudinho ser um blogue desajeitado. Diferente de todos os blogues existentes na rede.

Ele nasceu assim sem lista de blogues por culpa do web designe que - talvez - seja um “micreiro”. E eu nunca liguei para essa falha de plasmação. TudaoeTudinho é assim: feio, desajeita e sem muito espaço para os comentários dos visitantes, mas esmiuçador do futebol paraense. Procuro imprimir um texto linear, coloquial. É a função deste. (Quem ousar a dar uma nova cara que telefone para 9981-6509).

Francamente, o TudaoeTudinho surgiu de uma insistência de alguns amigos que viam que eu poderia produzir muito mais do que faço no rádio AM esportivo em Belém. E deu certo porque neste blogue não tenho patrão. Decerto, que o que divulgo é pesquisado e “bateado”, daí ninguém, até hoje, tentar desmentir o que tenho publicado.

TudaoeTudinho sou eu: corajoso, assustador, determinado, provocativo, pluralista, irreverente, imparcial, impossível, meticuloso, instigante e, às vezes, indomável com os canalhas, com os patifes engravatados. Quebro coco na cabeça deles sem dó.

Não é à toa que hoje o pico de visitas deste nefando espaço atingiu a marca dos 400 acessos diários e mais tufado estou por ver que TudaoeTudinho está na lista de blogues de um dos mais criativos e combativos blogueiros desta terra - Jorge Paz Amorim(Na Ilharga). Obrigado!

A nossa civilidade está tão-somente na leitura dos nossos escritos, e de minha parte a admirável postura em combater a “viralatice direitista” que impera neste país.
Ainda tem imbecil que diz que somos doido. Prefiro a minha loucura à postura dissimulada de bifrontes que não encaram os seus semelhantes. É monstro. E todo monstro é híbrido.
É o que há!

SUA SAÚDE É UM BIG BEN



COM A DECISÃO DO STJD, CBF DEVERÁ INCLUIR O LUVERDENSE.
Pleno do STJD excluiu o Rio Branco da série C do campeonato brasileiro e o rebaixou para a D de 2012 por 5x1 em decisão prolatada na taerde desta quinta-feira.

A decisão acontece em virtude de o clube acriano ter ido à justiça comum do Estado do Acre com relação ao estádio Arena da Floresta que havia sido interditado.

STJD excluiu o representante do Acre na competição, mas não exigiu a inclusão do Luverdense do Mato Grosso do Sul, que nesta sexta-feira deverá solicitar à CBF a sua inbclusão na competição!

PSC, América e CRB esperam por uma decisão da CBF, o que deverá acontecer nesta sexta-feira.
É o que há!

REMO X TUNA, SEGUNDA-FEIRA, NO BAENÃO


De nada adiantou o presidente do CR, Sérgio Cabeça, ir ao comando da PM tentar convencer o comandante geral da corporação, coronel-PM Solano, determinasse que o CPC - Comando de Policiamento da Capital - arrumasse alguns policiais para estarem no Baenão nesta sexta-feira, à noite. Foi-se o tempo que o Remo e Paysandu tinham prestígio junto às autoridades desta cidade.

Giovani disse "não" e ainda revelou o "amadorismo" dos dirigentes remistas.

Penso que neste assunto houve falha da supervisão do clube que deveria oficiar à PM.

A PM dterminou: só há efetivo policial disponível para segunda ou terça-feeira. O presidente Cabeça concordou prá sgunda-feira, 20h30min. no Baenão.

Presidente Fabiano Bastos, da TLB, foi consultado e concordou.
É o que há!

ÁREA DO CARROSSEL É A SOLUÇÃO


Há um surrado adágio popular que diz “Vai-se o anel, fica o dedo” e pensando nesta sentença de cunho moral indaguei ao presidente do CR, engenheiro Sérgio Cabeça, como o clube se engasga com passivo de R$ 5 mi se tem um ativo patrimonial de mais ou menos R$ 80 milhões.

Diariamente passo (e às vezes entro para tomar café com a dona Nazaré) na área onde estava até bem pouco tempo instalado o carrossel e cá com meus botões penso: Por que o Remo não faz dinheiro, usando esta área e acaba com o sofrimento que o afligi?
Toquei no assunto e o presidente remista tenta se esquivar, mas insisti e ele indagou-me:

- Zé, por que tu queres saber sobre este assunto?
-Presidente, não admito que o Remo se engasgue com débito financeiro se tem como pagar!
- Tu és danado, Zé - disse o presidente, tentando tergiversar, mas diante da minha insistência acabou falando sobre o que a sua administração está projetando para a área do Carrossel.

“Eu, o Paulo Motta e o presidente do CONDEL, Manoel Ribeiro, estamos conversando com os donos de uma construtora para a utilização da área do antigo carrossel. A ideia inicial é negociar em comodato (empréstimo por tempo determinado ou indeterminado) e estão bastante adiantadas às negociações”, confirmou Cabeça.

Sérgio Cabeça, Paulo Motta e Manoel Ribeiro estão agindo com cautela e quando anunciarem a negociação não incorrerão nos absurdos cometidos pela administração do Amaro Klautau que queria por que queria vender o Baenão por uma quantia vil e que acabou não dando em nada.

Agora, resta-me, como repórter, "garimpar" detalhes desta negociação, que o Cabeça e seus pares estão entabulando com empresários que já deistiram uma vez de comprar os 22000m2 da área do Baenão.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

CURUZU É UM BARRIL DE PÓLVORA

Terça-feira, à tarde, Sandro Goiano chegou atrasado à Curuzu.

Edson Gaúcho não gostou e chamou atenção do jogador.

"Tu não és o dono do Paysandu", respondeu o velho jogador que o Paysandu lhe deve os cabelos da cabeça.

O ônibus que levou o time ao Mangueirão para o treino técnico foi sem Sandero, que seguiu atrás em seu carro particular.

Jogador, que é a excelência em passe, não é mais a referência para o treinador bicolor.

Pagará 10 cestas básicas pelo atraso, mas ficou a cara torta de um para o outro.

Rafael Oliveira chegou com para um aliado do presidente e disse: "Tio,o presidente paga os caras e esquece de mim. Fale prá ele que eu existo!"

Na parte administrativa, só três pessoas gostam do técnico bicolor: Louro, Fred e Bode.

Toninho Assef, o vice-presidente, não senta a mesma mesa do treinador desde o dia em que Gaúcho gritou: "Isso aqui não é bar, porra!"

(Rezende, Bode, Assef e outros bebiam uísque no restaurante do clube após vitória frente ao Araguaína)

E o Rezende respondeu: "Alguém te perguntou alguma coisa?"
É o que há!

NINHO DA ÁGUIA


Manhã festiva na Vila Olímpica.

Duas placas foram descerradas em homenagens aos "seus" Álvaro Rodrigues,80, e China, àquele incentivador e colaborador das divisões de base e este ex-atleta.

Depois foi a vez da nova sala de imprensa da vila ser reinagurada com as presenças de ilustres tunantes e do professor, advogado e radialista, Guilherme Tadeu.
É o que há!

ESTE CARINHA MUDOU MINHA VIDA


Ele está sendo criado prá ser um homem!
Encaminhado prá ser uma estrela!
E como ele bate na bola com o pé canhoto, sonho vê-lo vestindo a camisa bicolor.
Rogo ao meu Deus - que é rico, poderoso e festeiro - que me dê vida prá ver meu sonho se tornar realidade.
Josemar Mateus Cabral Trindade Pereira, o "Tudinho", "Guarda o teu coração porque dele procedem as coisas da vida".
A minha Mika, que tem me dado orgulho, se prepara prá encarar o vestibular da UFPA.
Sou grato às senhoras Dolores e Elô pelos filhos que me deram depois de velho.
Ô glória!

SANDRO NÃO É MAIS REFERÊNCIA...


Sandro Goiano(foto removida) chegou atrasado para ir ao treino técnico no Mangueirão, ontem de manhã, e não é mais merecedor da confiança de Edson Gaúcho.

Quando chegou em Belém, o técnico não poupava elogios ao jogador e o tinha como referência técnica na arte do passe, embora este blogueiro questionasse a falta de condicionamento físico do atleta que está com 38 anos de idade.

Ontem a comissão técnica bicolor programou treino técnico para o gramado do Mangueirão e o Sandro chegou atrasado, não acompanhando a delegação que foi de ônibus.O atleta foi ao Mangueirão dirigindo o seu próprio carro.

Gaúcho não gostou e, ao seu estilo, admoestou o jogador, que não gostou e altercou com o técnico.

O caso foi comunicado ao presidente Luís Omar, que se trancou na sala da presidência com o atleta e nada se sabe o que conversaram.

Pelo menos até ontem, Sandro Goiano não figura no elenco de jogadores que enfrentará o CRB, domingo: Alexandre Fávaro; Sidiny, Marcio Santos, Leandro Camilo e Fábio Gaúcho; Daniel, Wânderson, Robinho e Luciano Henrique; Rafael Oliveira e Josiel.
É o que há!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

SUA SAÚDE É UM BIG BEN



Estou precisando de mais detalhes do "pega" que houve entre Edson Gaúcho e o jogador Sandro Goiano, à tarde desta terça-feira, na Curuzu.

Explicação: Quando citei em matéria postada aí em baixo que "em toda sociedade há os "Silvério dos Reis" fiz referência ao Comandante do Regimento de Cavalaria das Minas Gerais, Joaquim Silvério dos Reis, que em 15 de março de 1789 denunciou à Coroa Portuguesa a conspiração denominada de Inconfidência Mineira e que tinha como líder o Alferes Joaquim José da Silva Xavier(Tiradentes).

Nada a ver com o médico Silvério, que serve no DM bicolor, com quem tenho relacionamento amistoso.
É o que há!